E Se Não Houvesse Amanhã?


Se não houvesse amanhã eu não iria transar com o máximo de mulheres que eu conseguisse pegar. Se não houvesse amanhã eu não iria usar as drogas mais pesadas do “mercado”. Se não houvesse amanhã eu não iria correr pelado pela rua. Se não houvesse amanhã eu não iria dar um soco na cara daquela vagabunda do atendimento… tá, um tapa eu daria. Se não houvesse amanhã, eu não iria fazer nada daquelas coisas que todo mundo diz que faria se não houvesse amanhã.

Se não houvesse amanhã eu iria dizer para as pessoas que eu amo que de fato as amo, e ainda pediria perdão por não ter dito isso mais vezes. Desses, não iria querer ver nenhum. Falaria por telefone, por e-mail ou mensagem. Iria para o trabalho, apenas para encontrar as portas fechadas e lamentar por não ter trabalhado com pessoas que pensam da mesma forma que eu.

Se não houvesse amanhã, eu iria para um lugar bem alto, com uma bela seleção de músicas escolhidas a dedo para o momento, umas cervejas, cigarro e nada mais. Ficaria lá, em companhia do céu e da terra. Do céu eu esperaria apenas o crepúsculo mais lindo de todos os tempos, da terra eu pediria licença pelas guimbas de cigarro e latas de cerveja que deixaria lá.

Iria deixar minha mente livre, iria me concentrar no horizonte, e deixar a música me levar para onde ela quisesse ir. E no final, iria me lembrar de toda minha vida, e ver que no final das contas, não foi lá de todo ruim.

***

1 – Essa crônica foi feita especialmente para o Desafio 01 do PSV Crônicas

2 – E estou postando aqui para convidar você caro leitor, que gosta de crônicas, textos bacanas, e que também gosta de escrever, que participe do Desafio 02 do PSV Crônicas que terá ninguém mais ninguém menos que os editores/colunistas deste blog como jurados.

3 – Parabéns ao Mauro Sérgio pelo grandioso trabalho à frente do PSV e pela ótima ideia do PSV Crônicas. Esse cara põe a galera para produzir de verdade. =D

Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

10 Comentários

  • Barbara
    11/05/2010 at 16:18

    Adorei esse post.

  • Musashi Usotsuki
    11/05/2010 at 11:55

    Poético.

    E me fez pensar. Acho que eu não sei o que eu faria se não houvesse amanhã.

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos