Gente que sente saudades da internet


Quantos anos você tem? 4? 8? 15? 16? 23? 42?

Se você é da minha geração, nasceu ali do início-meio-fim dos anos 80, você deve lembrar de como era a internet nos dias – que alguns idiotas chamam de “dias recheados de glória” e eu chamo de “dias de merda binária” – em que ela apenas engatinhava. Você lembra dos gifs, você lembra de como tudo era absurdamente colorido e chapado, tons de Verde Jesus Estou Cego e Laranja Puta Que Pariu Laranja. Você lembra do arrobinha do e-mail girando como louco no fim da página. Sério, como tem gente que pode ser saudosista e nostálgico em relação a isso?

US Robotics

O famoso US Robotics. O sonho de consumo de uma geração

Deus abençoe o bom gosto, o design e o HTML 5.

Eu me lembro bem dessa época. Tinha apenas 9 anos e minha família havia recém adquirido um lindo COMPAQ Presário 486, Pentium 100. Era essa coisa linda aí:

Meu primeiro computador

Foi pro lixo essa geringonça, graças a Mischupliksen!

Isso, tinha 1GB de HD (metade consumida pelo Windows), 128 megas (isso mesmo MEGAS) de RAM, e é claro, um modem dial-up de 56kbps. Sim, para você nerd velho e chato, isso era uma máquina! Que terrível mesmo era aquele… Para. Não quero nem saber, a minha realidade era essa, então se você conhece/usou um computador pior e vai vir de mimimi, nem vem. Para você, pequeno infanto. Sim, isso era chamado de computador.

Você lembra da tela preta? Então, não era só aquela trilha sonora clássica, após conectar com o barulho mais alto que o ser humano já inventou, você tinha que digitar usuário e senha (ou outra merda qualquer) numa tela de DOS para “Entrar na Internet”. Aí beleza, você estava na internet, e tinha o Netscape Navigator (mimimi era o melhor, mimimimi Microsoft, mimimimi), e você…. NÃO TINHA NADA PRA FAZER!

Em janeiro de 1997 não existia Facebook, não existia blog, não existia Twitter, não existia (insira qualquer coisa que imagine aqui), porra… não existia o Google! Agora, me explica existir gente que tem saudade disso? Ok, eu entendo o fato do cara ter visto a internet nos primórdios. Eu só não entendo o fato do cara querer dar uma de nerd supremo ou tirar alguma onda pelo fato dele ouvir um barulho desgraçado e por esperar 3 horas para ver um peitinho. Ah vá pra casa da sua vó ver foto antiga de família e para de ser chato.

Acho uma merda nego sentir saudades disso. É igual fila de espera do Procon que as pessoas ficam discutindo quem tá mais fudido. Porra! “Eu conectava com o telefone enganchado numa merda qualquer igual naquele filme terrível do Ferris Buller”, “Ahhh, mas eu conectava enfiando o fio do telefone na bunda e escrevendo na mão!”. Por favor, parem com isso. Ao invés de vocês se preocuparem e discutirem coisas importantes como: Se George R. R. Martin vai terminar de escrever As Crônicas de Gelo e Fogo antes morrer ou não, ficam nessa picuinha.

Ninguém tem saudade disso. Não é possível você preferir uma época que para baixar uma música demorava 24 horas, que para baixar um vídeo (Jesuuuuuuuuuuuuuus) demora um fim de semana inteiro. Nunca, nunca mesmo, ninguém vai me convencer de que realmente sente falta disso.

Ok, parei… estou calmo.

Eu disse uma mentira lá em cima. Existia sim uma coisa para se fazer na internet: a pornografia. Aliás, eu acho que eles combinaram de divulgar que a internet foi criada para troca de documentos entre faculdades, fins militares e tal só para esconder o fato de que na verdade a internet foi criada para armazenar a putaria da humanidade. Ô raça para gostar disso viu.

Você tem noção do que é esperar uns 20 minutos para uma foto abrir por completo? (Por favor, esqueça a existência de vídeos) Se existe alguma coisa que eu lamento não termos mais hoje em dia, era a perspicácia, a imaginação e a inigualável criatividade de se consumir pornografia naquela época. Hoje é fácil, hoje qualquer garoto está a um clique de distância de um vídeo full HD para fins masturbatórios. Naquela época… Jesuuuuus. Imagine um garoto ali de 13, 14… hormônios explodindo, tendo que criar nessa idade o que eu chamo de Gestão de Punheta, (um dia eu explico o que é). Era complicado.

Eu lembro bem da internet. E agradeço demais por ela ficar lá, no passado e por termos algo infinitamente superior agora. Isso me lembra um dia, no mIRC, que o Marden falou que um dia iríamos transferir arquivos a um mega por segundo, e um tanto de gente chamando ele de louco. Inclusive eu, com meus míseros 3kbs de transferência.

Marden, perdoe-nos nós não sabíamos…

Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

7 Comentários

  • Gelson vignoli
    01/11/2013 at 17:18

    putz, concordo na merda todo com você! tinha uma bosta dessa c/ controle remoto e tudo kkkkkk, viva modernidade!!!

  • Dias
    10/09/2012 at 00:28

    Cara, que a internet atual é infinitamente melhor isso é inquestionável… o problema pra mim é simples, hj as coisas estão muito mais mastigadas… milhões e milhões de informações o tempo inteiro e com essa abundância, na maioria das vezes pegamos só o superficial ao invés de ter algo mais focado e aprofundado… de qualquer forma, não largaria o q temos hj pra voltar no tempo nem fodendo….

    PS: Nerds são insuportáveis… o raça ruim

    PS2: Falou muito bem sobre a putaria naquela época, de fato os moleques de hoje não sabem a magia que era na nossa época hauhauhauahuahau

    • Dias
      10/09/2012 at 00:29

      @Dias, Não vai ficar com birra do que eu falei não hein!!!

      huhauhauhauahuahauhau

  • Rafael
    28/08/2012 at 16:50

    Acho que a única saudade que tenha da internet dessa época era que eu tinha tempo para esperar as coisas abrirem e o modem conectar.

    Hoje em dia tudo é mais rápido, mas você não tem tempo de ver tudo que está disponível. Talvez os saudosistas confundam um pouco a internet da época com a vida que tinham na época.

    • Pedro Turambar
      Pedro Américo
      28/08/2012 at 18:34

      Não sei… é que essa história de “Essa geração é uma droga, no meu tempo é que era bom” me dá um pouco de birra…

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos