Mestres da Literatura: Stephen King


Não sei se vocês se lembram ou se chegaram a conhecer esta seção que teve apenas um post até hoje: Mestres da Literatura: J. R. R. Tolkien. Só para explicar rapidinho, nesta seção eu seleciono os autores que eu mais gosto, falo um pouco da história do autor e comento a obra que dá o direito da alcunha de Mestre da Literatura. Esse post falará sobre o meu segundo autor preferido, Stephen King.

Stephen Edwin King (Portland, 21 de setembro de 1947) é um escritor americano, reconhecido como um dos mais notáveis escritores de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. Seus livros foram publicados em mais de 40 países e muitas das suas obras foram adaptadas para o cinema.

Embora seu talento se destaque na literatura de terror/horror, escreveu algumas obras de qualidade reconhecida fora desse gênero e cuja popularidade aumentou ao serem levadas ao cinema, como nos filmes “Conta Comigo” (clássico da sessão da tarde que é simplesmente fantástico), “Um Sonho de Liberdade” (contos retirados do livro “As quatro estações”), “Eclipse Total“, “Lembranças de um Verão” e “À espera de um milagre“.

Quando Stephen tinha apenas dois anos, seu pai, Donald Edwin King, abandonou a família. Sua mãe, Nellie Ruth Pillsbury, criou sozinha King e seu irmão mais velho adotivo David, muitas vezes passando por graves dificuldades financeiras. Quando era criança, testemunhou um acidente horrível – um de seus amigos ficou preso em uma ferrovia e foi atropelado por um trem. Muitas pessoas falam que isso inspirou seu lado negro e suas criações pertubadoras, mas ele mesmo descarta essa idéia.

(wikipedia)

O primeiro livro que King escreveu foi Carrie, a Estranha, um livro que li bem depois de vários outros, mas que deixa nítido como ele sempre foi um escritor fantástico. O primeiro livro que eu li de Stephen King se chama Desespero, meu irmão Mateus tinha comprado o livro e simplesmente ficou maluco com ele. Eu confesso que tinha um pouco de medo. Pô, um livro que chama ‘desespero’ você queria o quê? E outra, o livro era grande pra cacete, eu ainda não era tão fã assim de livros, mas eis que um dia resolvi pegar e começar a ler. Como diria o Jovem Nerd, minha cabeça explodiu e colou no teto, o livro dava medo…pra caramba, e o texto simplesmente te jogava para dentro da história de uma maneira fantástica. Depois de Desespero virei um fã, e comecei a ler igual a um maluco…li Jogo Perigoso (meu irmão teve pesadelos com esse, eu tive vertigens), Zona Morta (o próprio King considera este o seu melhor livro), Saco de Ossos, Metade Negra, Trocas Macabras, O Cemitério (lembra de Cemitério Maldito? pois é), Os Olhos do Dragão e Buick 8.

Mas nenhuma dessas obras – apesar de serem fantásticas, assim como outras que eu não li – será a obra que o torna um Mestre, e sim a obra – que assim como Tolkien – Stephen King demorou quase a vida toda para escrever: A Torre Negra.

A Torre Negra – São sete livros que contam a história e as desgraças do último da linhagem dos Pistoleiros, Roland Deschain. Inspirado no poema de Robert Browning “Child Roland a Torre Negra Chegou” e é claro, na obra de ninguém mais ninguém menos que J. R. R. Tolkien. Cheia de referências à cultura pop e lendas arturianas e faroeste, A Torre Negra mistura ficção científica, fantasia e terror numa narrativa que forma um verdadeiro mosaico da cultura popular contemporânea. Bom, como são sete livros fica impossível fazer um resumo aqui, eu teria que fazer um resumo de cada livro. Eu só posso dizer que é a história de fantasia mais incrível que eu já li – sim, eu considero melhor que O Senhor dos Anéis – além de ter como personagem principal o maior personagem de ficcão que eu já vi: Roland Deschain. A história simplesmente reúne o melhor de Stephen King como escritor e como contador de história, você se surpreende do início ao fim, tem ótimos momentos hilariantes, drama, romance, terror puro e muita muuuita tensão. É difícil descrever com poucas palavras aqui o que tem de bom em uma porrada de páginas, eu só digo que vale a pena demais você desembolsar uma graninha e comprar os livros. Eu tenho certeza absoluta que você não irá se arrepender e tenho certeza também que Roland, Eddie, Susannah, Jake e Oi se tornarão seus personagens favoritos.

Ps.: As frases dos personagens são as melhores que eu já vi em algum livro dizendo…aqui vai algumas:

“Eu não miro com a mão. Aquele que mira com a mão esqueceu o rosto de seu pai. Eu miro com o olho.
Eu não atiro com a mão. Aquele que atira com a mão esqueceu o rosto de seu pai. Eu atiro com a mente.
Eu não mato com a arma. Aquele que mata com a arma esqueceu o rosto de seu pai. Eu mato com o coração!” – Mantra dos Pistoleiros

Ao perder dois dedos “tudo bem, eu toco punheta com a mão esquerda” – Roland

“Faisca-a-risca! Cade meu pai? Vou me cansar? Vou me amparar? Abençoe com fogueira este campo” – Roland

“Longos dias e belas noites” – Cumprimento no Mundo Médio

“Vá então! Há outros mundos além deste!” – Jake

“Nem tudo é silêncio no salão dos mortos!” – Roland

“Primeiro vem os sorrisos, depois as mentiras, por último o tiroteio.” – Roland

“Somos ka-tet, somos um feito de muitos” – Roland

“Convencer não é conosco. Nosso negócio é chumbo.” – Roland

“Você está certo! Mas pelos motivos errados! E isso faz com que você esteja totalmente errado!” – Cuthbert

” ‘Se’…uma palavra de 1000 sílabas” – Cort

“Uma criança só sabe o que é um martelo quando faz o seu próprio dedo de prego” – Cort

“Deus me conceda a SERENIDADE para aceitar o que não poço mudar, a TENACIDADE para mudar o que posso e a BOA SORTE para não fuder tudo com muita frequência.”- Père Callahan

“Pássaro e Urso, Lebre e Peixe, dê ao meu amor o que ele mais deseja!” – Roland

Existem milhares de frases até melhores do que essas daí que eu me lembro.

O Homem de Preto corria pelo deserto e o pistoleiro ia atrás…

***

1 – Eita post grandinho em?

2 – Hoje não vai ter links porque eu estou com pressa, mas você pode clicar aí do lado nos parceiros que você terá diversão garantida!

Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

24 Comentários

  • devilla
    17/11/2011 at 23:03

    tenho certeza que o Père Callahan e nem o grande King escreveram “Posso” assim: “Poço”.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    releia a saga que tenho certeza que vai melhorar

  • Luiz Toren
    30/09/2010 at 01:53

    Maldito último andar da torre… Ker saber o ke há lá? Vá em frente, suba mais um lance de escadas… Faça como eu, suba, entre e encontre a danação! huahuahuahua

    Contei o enredo? Sim? Não? Só há um jeito de descobrir… Faça como eu, subi os "sete" andares e vi pessoalmente… rs

  • Bruno
    07/07/2010 at 03:33

    asmina!

  • Bruno
    07/07/2010 at 03:32

    Longos dias e belas noites

  • Emerson
    19/02/2010 at 20:19

    “Olha a Tartaruga, que batuta, todos seguem o feixe de luz filho da puta” – Eddie Dean

  • Edi
    22/12/2009 at 20:12

    aproveite e visite o site: http://www.projeto19.com.br O site brasileiro mais completo sobre a torre negra. Longos dias e belas noites Pistoleiro!

  • igor
    05/12/2009 at 17:29

    “Cairá agua se Deus quiser”

  • Misael
    13/10/2009 at 18:07

    “O vento sopra, o Ka age, e o mundo segue a diante” – Roland de Gilead

  • Dérick
    23/09/2009 at 20:54

    “Go then – There are other worlds than these”, Jake said.

    Amo o Stephen King. De longe o melhor autor. Trocas Macabras, na minha opinão, foi o melhor de todos. Li Saco de Ossos só que fiquei muito por fora, demorei muito tempo para ler e quase não entendi nada do livro. Desespero é demais, embora um pouco confuso, mesmo assim não perde a graça.
    Tenho Os Livros de Bachman e confesso que não é muito bom. Exceto pelo The Long Walk (não sei como saiu aqui no Brasil a tradução, porém me recuso a ler livros traduzidos), que é muito bom, a história é genial, demais.
    Atualmente estou em Waste Lands (acredito que seja Terras Devastadas para o português), que é o terceiro livro da Torre Negra. Agora que está começando a ação.
    Os Olhos do Dragão foi meu primeiro livro dele e confesso que é uma porcaria²! Fiquei triste mas não desanimei e li O Iluminado que é um pouco melhor porém nada comparado à outros livros. ‘Salem’s Lot (A Hora do Vampiro, eu acho) foi outro ruim. Li somente porque tem ligação com A Torre Negra, caso contrário eu não faria isso.

    Já comprei o Under The Dome, só estou esperando o lançamento e a boa vontade da Saraiva.

  • Nancy Marchioro
    30/04/2009 at 00:53

    Para aqueles que desejam ser escritores ou gostariam de ter um vislumbre do processo de um escritor Stephen King publicou um livro intitulado “On Wirting” que me parece não ter sido traduzido para o Português, mas que vale a pena o esforço! É possível encontrá-lo aqui: http://bit.ly/sHd0r Muito bom!

  • Mariana
    27/01/2009 at 13:26

    Bom o único livro q eu já li do Stephen King foi O talismã e foi a mto tempo… mas pelo q eu me lembre eu engoli o livroo, ficava o dia inteira agarrada nele p saber como ia terminar… ele te fornece tantos detalhes q vc entra na historia de uma tal maneira, q se eu fosse um pouco mais problematica ia achar q era d verdade uhauahu
    Mas é um autor mto bom… agora eu até parei p pensar pq fikei soh nesse livro dele!!!

  • Gustavo
    23/01/2009 at 00:04

    “poço”??? Acho que você queria dizer “posso”…

  • Japoneis Loko
    16/01/2009 at 16:32

    Faltou comentar sobre O Iluminado, que apesar do filme ser lixo, o livro é muito bom.

    Saco de ossos foi o primeiro que li, e neste comecei a me interessar nas obras de Stephen King. Com certeza, o maior gênio dessa literatura.

    Abs

  • Carla Maris
    15/01/2009 at 16:42

    Também adoro Stephen King.
    Não li muitos livros dele mas sempre que tenho uma chance e tempo me dou ao prazer. Como voce mesmo disse, simplesmente TODOS os livros dele são otimos.
    Só achei curioso voce não citar: “Jerusalem’s Lot” ou “A hora do Vampiro” como é mais conhecida.É o conto mais ficticio dele,mas quase faz voce acreditar que realmente existe.Incrivel o.O
    Também tem : “Tudo é Eventual” de onde se originou o filme : “1408”
    Particularmente gostei de ambos, tanto filme quanto livro.
    Adorei o post.Acho que não teria melhor jeito de descreve-lo como voce fez.
    Parabéns.bjo.

  • Tine Araujo
    15/01/2009 at 12:31

    Ainda não li esses, mas comecei a gostar muito dele depois que descobri que tinha escrito Christine, o carro assassino… 🙂

  • Garympo
    15/01/2009 at 11:48

    Excelente post!
    Ainda estou lendo A Torre Negra, mas já estou maluco pela história!
    O primeiro livro que li do King foi O Iluminado, de lá pra cá já li mais de 15 livros dele. Uma bela parte da minha estante de livros é dedicada à literatura fantástica, onde a influência básica foi ele. De King a Poe e Lovecraft foi um pulo.
    Não larga mais essa seção!

    Abraços!

  • Eliane
    15/01/2009 at 10:50

    Ei Pedro!
    Adorei o post, mais uma vez… Stephen King é um autor maravilhoso mesmo!
    Cada dia que passa me identifico mais com seu blog… faz parte da minha leitura diária obrigatória! ; D

  • Rafael
    14/01/2009 at 21:52

    Eu tenho os dois primeiros volumes. Já li o primeiro. Estou prestes a ler o segundo. E concordo e assino em baixo com tudo que você disse!

    Abraço Pedrão!

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos