Meus Amores Platônicos


Amor platônico é, por definição, o amor sem interesse algum, além da virtude. É o amor centrado na beleza do caráter e da inteligência — ou das habilidades — de uma pessoa, em detrimento dos atributos físicos, carnais ou sexuais. É quando você ama incondicionalmente uma pessoa, personagem — ou o ideal que você faz dela — mas a ideia de dividir a cama com ela é ridícula (no caso das mulheres dessa lista em particular, essa afirmação é totalmente duvidosa). Amizade, por exemplo, pode ser caracterizada por esse amor. O que não impede, que esse sentimento evolua, claro. Milhares de pobres coitados na friendzone dependem disso.

Eu já tive, tenho e terei vários amores platônicos. Desde a infância, a enorme maioria deles foram/são personagens. Sem que eu, necessariamente, amasse as pessoas que interpretavam esses personagens. Até porque alguns deles nem interpretados eram, vinham de livros ou desenhos. Vai ser difícil manter em cinco, mas eu vou tentar. Vamos a eles:

Gillian Anderson/Dana Scully

Gillian-Anderson-24 amores platônicos

Ai meu deus do céu, essa mulher <3.

Meu primeiro amor platônico pra valer mesmo. Nesse caso, é personagem e intérprete mesmo. Escrevi um texto inteirinho só para ela no Judão. Você pode ver aqui. Sempre fui, e sempre serei apaixonado por essa mulher. 

Maximus Décimus Meridius

amores platonicos

Esse é o caso em que eu amo mesmo o personagem. Gladiador é o meu filme preferido de todos os tempos, nunca escondi isso. Assisti, e assisto de todas as formas possíveis, nunca vou me cansar, nunca vou enjoar. Se é para escolher um momento, em que o General me conquistou, é a eterna cena em que ele, escravo, desafia um Deus. Ninguém nunca ensinou tanto sobre coragem como Maximus Décimus Meridius. 

“Meu nome é Maximus Decimus Meridius, comandante dos exércitos do norte, general das Legiões Félix, servo leal do verdadeiro Imperador, Marcus Aurelius. Pai de um filho assassinado, marido de uma esposa assassinada e terei minha vingança nessa vida ou na próxima.”

PUTA. QUE. PARIU. Choro até hoje com essa cena.

Mr. Ozzy Osbourne

tumblr_ldaaudF9Cy1qzcnfgo1_500

Eu tenho muito motivos para amar esse hoje velhinho doido. Primeiro foi a voz, depois a história. Ozzy e o Black Sabbath mudaram a minha vida. Tudo mudou naquela tarde em que ouvi dois dos discos da minha vida, Paranoid e Sabbath Bloody Sabbath. Eu já falei um pouco naquele texto, e no que está linkado nele. Ele é o puto do Príncipe das Trevas. Meu cachorro se chama Ozzy. Meu primeiro nick na internet foi Ozzy, e eu amo toda e qualquer merda que ele faz. 

Foi amor a primeira vista. E se mantém firme e forte até hoje.

Videl

Videl.FusionReborn

Não sei explicar. Juro. Não faço ideia de como explicar, mas na época em que a TV Globinho passava a saga de Majin Bu eu meio que fazia questão de assistir Dragon Ball, única e exclusivamente por causa dela. Depois que ela aprende a voar e corta o cabelo então…

tumblr_mq7yacTBns1qmkgeno1_500

É uma personagem que eu adorava, sei lá. Acho que era o nome. Provavelmente era a roupa, a blusinha branca e o shortinho preto… Ela tinha algo que a Bulma — motivo de sonho molhado de muito marmanjo por aí — nunca teve. 

Regina – Dino Crisis

regina___dino_crisis_by_rush90-d5jnppb

Eu nunca joguei Dino Crisis. Minto, joguei umas duas horas e larguei de lado. Eu me apaixonei por essa moça aí quando vi uma capa da extinta Ação Games, revista especializada, que logo após mudar sua identidade visual, me presenteou com uma capa inesquecível com ela:

revista-aco-games-n-157-dino-crisis-2-e-pokemon-puzzle_MLB-F-231873916_3151

Ela é ruiva, linda e luta contra dinossauros. Tem como não amar? Eu cheguei a criar várias histórias onde a Regina se tornava a esposa do primeiro personagem que eu criei quando era criança. Juntos eles eram uma espécie de Sr. e Sra. Smith. <3

Menção honrosa – Túrin Turambar

Por que né? Turambar significa ‘Senhor do Destino’ em alto élfico. Túrin foi o senhor do seu destino, mas por ele foi destinado, como diz a frase em seu túmulo em Cabed-en-Aras. Ele foi amaldiçoado, humilhado, julgado e mesmo assim continuou levantando e agindo sempre da forma mais honrada possível. Apaixonou-se e casou-se, sem saber, com a própria irmã, e não suportou a morte dela, dando cabo da sua vida por sua espada negra.

Túrin, dizem alguns textos, foi o algoz de Melkor na Última Batalha, vingando assim a maldição do Inimigo Escuro do Mundo. 

O espada  negra de Nargothrond, Túrin Turambar, Senhor do Destino, Perdição de Glaurung

You may also like

4 Comentários

  • marcela
    14/05/2014 at 23:43

    Pára tudo! O que é Gladiador, meu amigo!? AMO tanto esse filme e não sei pra quem meu coração bate mais forte se é para o Maximus ou para o Commodus. E essa cena que tu colocou… aff falemos de arrepios involuntários, por favor? hahaha E Ozzy é vida! Beijos!

    http://mahjestic.com/blog

    • Pedro Américo
      15/05/2014 at 17:42

      Ahahahahaha @disqus_3RiaOzPdV5:disqus, nem me fale. Como eu disse, é o meu filme preferido de todos os tempos.

      😀

  • Evelyn
    11/05/2014 at 14:17

    Gillian Anderson é muito diva msm!!! Ela anda sumida ou é impressão minha?!

    Bjs!
    http://newromantic.net

    • Pedro Américo
      15/05/2014 at 17:42

      Evelyn, ela fez alguns filmes mas nada demais. Será a nossa eterna Scully mesmo. (vai rolar mais coisas de Arquivo X, pelo menos).

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos