Morar Sozinho


Liberdade, a tão sonhada liberdade de morar sozinho que todos os adolescentes clamam e bradam aos quatro cantos do mundo. Aquele poder de fazer o que quiser, na hora que quiser e é claro no lugar que te der na telha. Comer na mesa da sala sem jogo americano, dormir sem tomar banho, ver televisão até o dia nascer, ter cerveja na geladeira e não ter medo de tomar umazinha em plena segunda-feira, transformar o quarto num motel, levar a galera para jogar um poker, ir para qualquer lugar e voltar completamente bêbado e só ter que explicar para o seu travesseiro o porquê de você estar destilando álcool, acordar de ressaca e almoçar às 5 da tarde no domingo coçando o saco e assistindo Democrata de Valadares vs Vila Nova.

É lindo não é jovem? Ter tudo isso à disposição e um mundo de possibilidades oferecidos pelo cartão de crédito mais próximo da sua mão. Se você for rico a parada é ainda melhor, mas como eu não sou, vou tomar por base as minhas experiências. Você que está aí cheio de espinha na cara, ansioso, maluco por viver todas essas aventuras… eu te digo: vá com calma padawan.

morar sozinho

Morar sozinho não é lá essa maravilha. Principalmente se você foi, como eu, criado com uma empregada desde que nasceu. É sério, quando você tem uma pessoa para te alimentar, arrumar a casa, lavar vasilha-terreiro-garagem, comprar cigarro e lavar a sua roupa… você vai querer morrer quando for morar sozinho. É sério. Felizmente – ou infelizmente agora – minha casa sempre teve empregada, então minha cama estava sempre arrumada, meu guarda-roupa na medida do possível também estava, meio dia e alguma coisa o almoço estava na mesa, roupas lavadas e passadas e a casa limpa, sim casa limpa, porque apesar de você não prestar a atenção nisso, casa limpa faz uma falta do caralho quando você mora sozinho.

Só para lembrar, esse texto é mais voltado para os homens, já que somos por natureza seres brutais e grotescos que não lavam, passam, cozinham e todas as coisas que as Zureneides da vida fazem. Outro adendo importante: vasilha suja. É impressionante a quantidade de vasilha que acumula na pia em dois segundos, você acaba de lavar tudo e zaft! Oito pratos, seis copos, uns quinze talheres e uma duas tigelas já estão lá sujas esperando você lavar.

Ponha uma coisa na sua cabeça, você NÂO sabe arrumar e limpar uma casa. Você consegue no máááximo dar uma enganada. Pergunta: O que diabos fazer com a sujeira que você junta com a vassoura? Resposta: Abra a porta e jogue tudo na frente da porta do vizinho (se você mora em um apartamento). Você não sabe fazer compras, muito menos uma lista como sua mãe sempre mandou você fazer. Eu por exemplo: Fui na padaria ao lado de casa – que é a mais cara, mas é ao lado de casa – para comprar uma maldita lâmpada. Fiquei uns 35 minutos na padaria, comprei de tudo, menos o diabo da lâmpada.

Engraçado como o pãozinho, manteiga, presunto e queijo, leite e café simplesmente pareciam brotar do nada quando você mora com os seus pais. É incrível. Eles simplesmente estavam lá todos os dias, religiosamente às seis da noite. O pior de tudo, é descobrir que eles não brotam do nada e que alguém vai lá e compra aquilo.

Você e o fogão. Não tente se aventurar meu rapaz, é uma batalha perdida. Ovo e miojo não conta, assim como os congelados da perdigão. Você já tentou fazer um arroz? Eu tentei aprender com meu pai… foi mais ou menos assim:

– Meu filho… isso aqui é fácil demais, olha só. Você pega um tanto assim de arroz e coloca aqui* para lavar. (*aqui = aquele utensílio doméstico com furos)

– Um tanto quanto?

– Um tanto, assim ó… *meu pai mostrando uma certa quantidade de arroz*. Aí você lava assim. Depois põe azeite na panela e liga o fogão.

– Quanto de azeite?

– Assim mais ou menos. Você joga o arroz na panela e vai mexendo. Isso chama *…. o arroz (*não me lembro como chama)

– Ok, beleza… acho que tô entendendo.

– Aí você põe mais ou menos isso aqui de água. *meu pai jogando um tanto de água na panela

– Pô pai, se você não me falar as quantidades vai ficar difícil.

– Ô cara, eu to te mostrando aqui ó, vai vendo. Você coloca a água e espera… pode por um pouco de sal também.

– Espera quanto? Quanto de sal tem que colocar?

– Espera um pouco… sal põe o tanto que você quiser.

– (¬¬)

Lógicamente, eu não aprendi merda alguma. Ele ainda costuma me perguntar se eu fiz arroz…

Eu moro com o meu irmão, ou seja, são DOIS homens. Duas vezes mais bagunça. Lógico também, que pagamos uma diarista que vem aqui todo sábado (ela não sabe, mas se a casa não estiver bastante suja na sexta, faço questão). Ficamos sem nenhuma diarista por 6 meses uma vez… mas podem ficar tranquilos que eu não quero falar sobre isso.

Eu disse essa besteirada toda, só para passar uma pequena mensagem – tipo Capitão Planeta, depois do episódio vem uma dica bacana. Não pense que morar sozinho é essa maravilha toda. Você tem sim uma grande liberdade, mas como tudo de bom tem o seu preço… você vai sentir saudades fodas de seus pais, você vai olhar para a pilha de louças e vai ter vontade de chorar, você vai ter preguiça de ir na padaria, vai ter dia em que você vai querer colo, vai ter dia em que você vai olhar para a embalagem de miojo e ter vontade de vomitar…

Só queria que você meu caro, desse mais valor quando sua mãe diz que a porra da casa esta limpa e que não é para emporcalhar tudo. Que você pense na coitada da empregada pegando suas cuecas nojentas e lavando. Que você pense no seu pai que sempre comprou pão e demais alimentos. E SIM este texto foi escrito principalmente para eu aprender isso tudo.

Só mais uma coisa, é importante você ter altura suficiente para trocar uma lâmpada. Lembre-se disso.

Vai um miojo aí?

Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

34 Comentários

  • Márcio
    08/01/2010 at 17:35

    Acho q o pior de tudo em se morar só é a solidão. Todas as outras coisas são contornáveis, mas sentir se solitário é foda.
    Mais pior é quando vc se muda pra uma cidade onde não conhece ninguém e tem que começar do zero (meu caso).
    As vezes bate aquela depressão…

    • Henrique
      26/03/2010 at 21:06

      @Márcio, sei oq quer dizer é foda mesmo, chegar num local sem saber de porcaria nenhuma é realmente complicado (no começo foi assim).
      Mas com o tempo vc conhece todo mundo q quiser(se quiser é logico).
      E ficar sozinho para mim foi uma coisa boa (viver com quem ñ quer ver vc perto é foda).

      Abraços

  • Llin
    21/05/2009 at 00:21

    Eu moro em república desde os 17 anos…

    Todo dia eu grito:

    “Ahhhhhhhhhhh.. Eu quero minha mãe”

    ^^

    Boa Sorte!! Bjo!

  • Hertha
    20/04/2009 at 14:34

    Muito bom o texto.
    Morei sozinha um tempo e apesar de ser do sexo feminino, me identifiquei com várias coisas que você escreveu.
    Claro que com o tempo a gente aprende!

    Abraço e ótimo texto.

    Hertha.

  • Poli
    20/02/2009 at 01:58

    Como aqui em casa eu ajudo a minha mãe em tudo (o que me faz dar valor para os serviços dela), acho que eu conseguiria me virar. Mas o pior seria acostumar a ficar sozinha. Eu gosto muito de conversar, e tudo o mais… acho que sentirei falta disso, um dia.

  • Milla
    19/02/2009 at 12:38

    Aaaah, to morando sozinha desde os 17…
    a luz cortou pq eu não tenho paciência de ir no banco pagar
    não faço compra a 3 meses
    ir na padaria eh um sacrificio
    o filtro ta sem água desde sempre
    a caxinha de area do gato…. preciso comentar?
    as louças tão criando vida
    a pia ta entupida

    meu deus….

  • Lau
    17/02/2009 at 17:25

    Bom vc quer uma cronica ? Então me mande um e-mail se interessar a vc que eu conto tudo isso emais um pouco ….
    Pq afinal de contas morar sozinho é uó e no meu caso em especial …..casado por 10 anos
    agora separado …morando sozinho e com minha filha que quiz ficar comigo!!!!!

    Quer tentar!!! ??? ( TENSO )

  • Pedro
    17/02/2009 at 16:26

    vc axa q é ruim morar sozinho…
    eu sai de casa pra morar com minha namorada, e digo… vc é feliz… muito feliz MESMO…

  • Frank
    16/02/2009 at 22:20

    Cara, somos homens. E como homens nós somos bagunçeiros, desorganizados, preguiçosos e etc.

    Mas a verdade de morar sozinho é essa mesma, sem pai nem mãe pra cuidar de você meu amigo da merda mesmo (e quando eu falo merda é MERDA MESMO). Sujeira acumulada, louça pra lavar, roupa jogada em tudo quanto é canto da casa, comida vencida na geladeira etc etc .. . . .. . e etc !

    É praticamente o início da responsabilidade, só que em compensação temos uma liberdade tremenda, com direito a tudo, mas é tudo mesmo. Tanto que se você for uma pessoa fraca de mente meu caro, acaba caindo no caminho sem volta (se é que me entende).

    Belo, tenho que admitir, é uma fase bela da vida onde descobrimos várias e várias coisas (tanto boas quanto ruins e até mesmo péssimas como meu caso).

    Acho que no final dos três anos que fiquei morando sozinho acabei evoluindo em certas coisas mas infelizmente piorando em outras. Mas, faz parte da vida…

    Abraço a todos e boa sorte pra quem esta morando sozinho ! o/

  • Fefê
    15/02/2009 at 22:18

    Sou mulher e moro só desde os 16 anos. Morava em cidadezinha e mudei para fazer facul. Bom, o lance da casa é procurar não sujar. Colocar as coisas onde as encontrou. Estabelecer uma rotina de higiene rápida. Assim os lençois sempre ficam perfumados (troca constante) e a toalha sequinha (idem idem). Para o arroz, segredo nenhum: tem a receita na embalagem. Uma xicara de arroz lavado como teu pai ensinou. Frita o arroz no azeite. Um cubinho de caldo. TRÊS xicaras de água fervente. Fica soltinho.

    Na embalagem do macarrão tb ensina a cozinhar. Ontem a noite cozinhei como explicado na embalagem Reservei. Em uma panela azeite e alho amassadinho sem peles. Dourar. Juntei uma mão cheia de camarões congelados, três minutos no fogo. Juntei o macarrão cozido. Não sobrou nem a panela. Comi até morrer… bom DEMAIS.

    Boa sorte com sua vida de mocinho independente..rs

  • Micael
    15/02/2009 at 01:14

    Tb moro sozinho.

    Acho que voce esqueceu de comentar sobre as meias espalhadas pela casa, do cheiro que fica a louça se nao lavar, essas coisas

    abraços

  • santamaionese
    13/02/2009 at 20:43

    haha, ainda bem que sou mulher, sei cozinhar, não faço muita bagunça… hehe. Descobri pq homens casam com qualquer uma e traem depois. Eles simplesmente casam pra ter uma empregada e traem pq precisam mesmo arrumar uma mulher decente pra dar uns pegas. SHAOISUHAIOUHSOA

  • Héstia
    13/02/2009 at 19:33

    Bem…fui treinada p/ saber lavar…passar…cozinhar…e todos os etc q as mães fazer p/ que as filhas arrumem um bom partido.

    Mas, merda, o arroz é uma droga e ainda olho com cara de nojo p/ o miojo!!!

    E a louça? tenho 3 pratos e 3 copos. Visitas tragam seus utensílios.

  • Carla Maris
    12/02/2009 at 17:41

    Muito bacana o post…
    até fiquei com um pouco de peninha de vc…vivendo a base de alcoól e miojo….
    Bem.Eu ainda não tive essa experiencia…moro na casa dos meus pais e vivo do alimento q eles compram…mas trabalho e me banco pras baladas e tals…
    Ha!!! esqueci de parabenlizá-lo pelo mês do plubicitário ( sei que é por que vi a propaganda XD )…
    PARABÉNS!!!! Tem muita coragem em querer isso = D.
    Bjinho.

  • Pedro
    11/02/2009 at 18:32

    Bah… eu me enxerguei perfeitamente nesse texto, com a exceção de que pelo menos arroz eu sei fazer, mas o modo como minha mãe me ensinou foi idêntico, ela pondo as coisas na panela só dizendo “assim oh..” ou “tanto disso”, sem especificar, aí é foda mesmo, heheheheh.

    É foda pra caralho limpar a casa e ter que fazer compras, ainda mais quando não se tem vontade, ou seja, sempre, mas acho que a liberdade paga tudo isso… Acho bom demais.

    @ Neto Macedo

    pelo menos secar a toalha eu seco, depois do banho sempre levo ela pra “lavanderia”… até pq não sou só eu que uso o banheiro uhaahauahuahauh…

  • Neto Macedo
    11/02/2009 at 16:17

    Bons tempos quando eu morava só. Acho que o maior sintoma de um homem morando só é a toalha do banheiro eternamente molhada.

    Pode olhar. Nenhum homem tem costume de secar a toalha.

  • Robertim
    11/02/2009 at 12:08

    Muito bom Aspira (Vulgo Pedro)…hauahuahuha…vc soube com uma emoção inigualável transmitir os sentimentos de um “republicano”…hauahuahuahuaha…muito bom…só quem viveu e vive para entender.

    Ah! Tenho uma dica quanto ao miojo.

    Aprenda a diversificar o tempero do seu miojo (com molho de tomate, a sardinha ou atum que nunca podem faltar, etcs e talz), porque senão, realmente você não vai conseguir nem passar na frente da prateleira do supermercado onde ele estará exposto.

    Ah! De vez enquando o pastel do verdemar quebra um galho também.

    Abraços.

    • Henrique
      26/03/2010 at 20:58

      @Robertim, O Pasteu sempre é uma opção para quem ñ sabe mexer no fogão.
      E sinceramente miojo nunca mais.

  • Tiago Gomes
    11/02/2009 at 12:04

    Cara, como diria uma amiga minha, para cozinhar, tens de sentir o que estás a fazer.

    Relaxe com as quantidade e vá descobrindo aos poucos. E morar sozinho é muito bom! Moro com mais 2 amigos, em meia sala, mas a liberdade que se tem, paga toda a confusão entre fazer comida, lavar pratos e claro trocar lâmpadas…

  • Naya
    11/02/2009 at 11:26

    faltou a parte do alho e da cebola ali no arroz XD
    esse é o mais legal, se fizer na ordem errada queima

    bom, apesar q eu desisto….nem pão de queijo vc saber assar XD
    e eu não consigo te ensinar como mexer no fogão

    eu só não moro sozinha pq a casa dos meus avôs é relativamente proxima da facul/serviço
    ano q vem vou dividir com 2 ou 3 amigas

    mas sabe, eu fui criada pra saber lavar, passar, cozinhar e pregar botões….acho q rola =D

    bjim

  • Leonardo
    11/02/2009 at 02:43

    Ótimo post é bem isso que vc descreveu

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos