O Crepúsculo


Um bom dia para editar um post não? Bem, provavelmente ninguém nunca verá essas edições. Talvez sim, talvez não. Mas o fato do meu blog estar recheado de coisas inúteis e textos com erros, precisando de uma bela edição, me deixa maluco. Já se vão seis longos anos de promessas não cumpridas, textos, comentários, reclamações. Eu decidi que de uma vez por todas iria editar meus posts. Nem que seja só para mim. Neste, tão especial, vou contar o quão especial é o primeiro post de um blog.

expliquei várias vezes qual foi a motivação para fazer um blog. Além é claro da loucura absurda que eu escrevi no post original. Um livro chamado “O Crepúsculo”? Oras, isso nunca daria certo. Até porque Stephenie Meyer fez o favor de lançar um livro com praticamente o mesmo nome, que fez um certo sucesso. Tenho certeza de que o primeiro post de muita gente foi como o meu, cheio de esperanças, e ideias que nunca foram realizadas. Muitos blogs ficaram no primeiro post e nada mais. Acabaram esquecidos, perdidos e tristes. Eu criei o blog porque queria escrever um livro? Que espécie de ideia é essa? Porque eu não escrevi um livro de uma vez? Eu só sei que na época pareceu uma boa ideia.

Foi uma ideia genial. Sem isso aqui jamais teria conhecido a quantidade de pessoas maravilhosas que conheci. Talvez… talvez eu não fosse a pessoa que sou hoje sem isso aqui.

De qualquer forma, a minha dica real para escrever seu primeiro post é: siga o seu coração.

Se o seu coração quer grana, penso em SEO. Se ele tem vergonha, escreva sob um pseudônimo. Se ele só quer se divertir, esqueça isso e leia o 9gag.

Agora, se ele não sabe bem o que fazer, mas acha que pode ser uma boa, escreva o que lhe der na telha.

Você vai poder voltar depois. Quantas vezes quiser, para fazer seu primeiro post de novo.

E de novo.

Editado dia 3/3/2013

*** Post Original ***
Bom,
Criei esse blog para ir divulgando o livro que eu estou escrevendo…na verdade nao é um livro, é uma história que eu estou construindo mais que eu dividi em 3 volumes. A história se chama O Crepúsculo. Os títulos dos três volumes será respectivamente: Espírito de Fogo, Severas Verdades e Reconquista. Não sei por que diabos, mas comecei a escrever pelo volume 3 – Reconquista. Na verdade criei esse blog, pra ver si eu tomo vergonha na cara e escrevo periodicamente.
Vou divulgar aqui também alguns de meus projeto e trabalhos de faculdade. Faço Publicidade & Propaganda na UNA em Belo Horizonte, acabei de ir para o 2° período.

Quero divulgar alguns outros textos também.
Vamos ver né…o que voces acham.

Eu comecei a criar “O Crepúsculo” tem um ano mais ou menos, no início eu estava criando para ser uma história em quadrinhos para ser lançada em um fanzine em que eu e meu irmao queriamos fazer, (ainda pode virar uma HQ…vai saber!). A história se passa em um mundo como o nosso, num futuro bem distante, onde nada é como conhecemos do nosso mundo. Num futuro próximo da nossa época o mundo, assolado pelo aquecimento global, cai em uma guerra nuclear, onde quase toda população mundial é dizimada. O Crepúsculo se passa alguns séculos depois, onde ninguem lembra do que eles chamam de Mundo Antigo. Até que dois garotos descobrem no subsolo da sua cidade uma porta, a Grande Porta, ao abrir essa porta eles descobrem um lugar onde milhares de coisas do Mungo Antigo foram guardadas e conservadas. Como se aquele lugar tivesse parado no tempo. Eles então descobrem que o mundo em que nasceram não foi sempre assim. Pessoas viviam em liberdade (sic) o mundo era belo. havia música, livros, filmes. Eles então começam a buscar o que eles chamam de Reconquista. Pois descobrem que o mundo continua destruído, por outros motivos….

É…é mais ou menos isso que conta o primeiro volume. Espírito de Fogo. A Reconquista vem bem depois…que é o que eu estou escrevendo agora.

Bom, é isso espero que tenham ficado curisos ou que tenham gostado desse post. Estou criando também uma identidade visual para a história…a medida que for ficando pronto eu vou postando aki.

Beléz?

Então é isso.

Falou!

 

Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

5 Comentários

  • Caio Pereira
    02/08/2013 at 12:37

    Neste momento acabo de ter a maior vergonha da sua existência e da minha também. UHAUHAUAHUAHUHUAHUAHUAHAUHAAHAHHUHUH

  • Ingrid
    22/03/2013 at 18:34

    Legal ver que você amadureceu e que você virou uma outra pessoas sem perder sua essência…isso é bom…

  • Baiano
    31/07/2007 at 22:24

    Muito bom o blog! Vou acompanhar sempre… E eu quero ler o livro também!

  • Caio Augusto
    18/07/2007 at 16:28

    Bom,
    muito bom meu caro..
    o “aquecimento” dado para o livro, deixa realmente com aquele frio na barriga para saber mais sobre a história, esperaremos então anciosamente, eu particulamente.. sou fã em.

    =)

    Abraços meu caro.

  • Lívio
    18/07/2007 at 16:22

    ficou doido d+ esse aquecimento que vc deu pedrão

    agora é so ter vontade que as coisas vaum sair.
    vc escreve bem

    abração

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos