O Horror de Ficar Sem Luz


Aaaahh a sexta-feira! O dia da malemolência, do ócio e da esbórnia. Quando não saio para algum buteco, ultimamente o Barnabé, não faço absolutamente nada na sexta-feira. Leia-se, ficar na internet, ler blogs, e jogar conversa fora no msn, mais propriamente dito, na BlogZona. Hoje está sendo uma destas sextas-feiras-nada-fazendo-estou. Até que…escuto Karchkraftghurfsberg! E a luz pisca, pá-pum, o pc reinicia, com a tela cheia de riscos. No momento a luz se encontrava fraquinha, amarela sabe? Pois então. Ficar sem luz, para meu desespero, quer dizer que o computador ousa não ligar mais, tela azul. “Puta merda!” penso eu, vou até a sala e pela escuridão constato que a tv também desligou, tentei religá-la. Nada.

luz

Constatei que meu irmão estava no sofá pelo sonoro ronco. Eis que percebo que a luz da entrada do prédio está acesa a toda potência. Solto um mais sonoro ainda “UAI?!”. Caraminholas na cabeça. Um maldito alarme começa a soar na residência (vazia) de frente. Meu irmão, semi-acordado pergunta, “Que aconteceu?”, “Deu um pico de luz…mas num tô ‘intendeno’..aqui fora tem luz pô” respondo. Volto para o quarto e tento ligar o computador mais uma vez, uai, se la fora tinha luz e se não tinha acabado por completo eu tinha esperanças. Até por que o modem estava funcionando perfeitamente. Não ligou. Meu irmão já acordado diz “Liga pra CEMIG”. Liguei e agora entra o entre parenteses. Que merda é ligar para essas coisas, principalmente se “essas coisas” forem do governo.

Fiquei mais ou menos meia hora ouvindo as propagandas da CEMIG. A história do peixe é até legal. Como sou pseudo-publicitário, fiquei pensando no coitado do Redator (que eu quero ser), que tem que fazer roteiro para espera telefônica. Putz, deve ser o job mais filha-da-puta que existe. Fim do entreparenteses. Depois de ouvir as mesmas coisas por meia-hora, uma moça atende:

– Não-sei-quem, boa noite com quem eu falo?
(Deu vontade de responder, com o Osama Bin Laden) Boa noite, meu nome é Pedro, teve um pico de luz aqui, a luz nem acaba de vez e nem funciona nada, vocês já estão providenciando alguma coisa?
Onde você mora?
– Santo Antônio
– Santo Antônio é a cidade?
(hein?!..achei que esse negócio já redirecionasse para cidade que você liga e tal..ô coisa arcaica) Não, o bairro, de Belo Horizonte.
– A sim, qual a rua?
– *Tal = *
nome fictício da minha rua
Qual o número?
– *Taltal = *
idem
As outras casas da rua estão sem luz também?
– Não, quer dizer, não sei…parece que sim, tem algumas que tem outras não.
Você sabe em nome de quem está a conta de luz?
(Sim, Osama Bin Laden) Está em nome de *Tal tal do Tal tal
Só um minuto, Sr. Pedro
Odeio quando me chamam de Senhor Pedro, senhor é o c*&%$
Vários ‘um minuto’ depois…
Sr. Pedro, já existe um pedido aqui para resolver o problema, e o mais rápido possível a CEMIG, vai estar resolvendo o problema (demorou e muito para o primeiro gerúndio). Em no máximo 72 horas, o problema vai estar resolvido.
– 72 HORAS?!?!?!?
– Esse é o prazo máximo, o mais rápido a CEMIG vai estar resolven…
(denovo)
Tá, então tá bom, um abraço viu?
– Tenha uma boa noite Sr. Pedro
– Tá

Já imendei um PQP bem alto. Putz, se demorasse 72 horas…eu morreria, juro…o final de semana inteiro. Mais caraminholas na cabeça. Meu irmão já na cama, perguntou “O que ela falou?”, “Disse que até 2018 eles resolvem..” respondi. E em dois minutos ele estava dormindo, tinha chegado de viagem.

Aí veio a luz! Não a luz luz, a luz na minha cabeça. Meu irmão possui uma das maravilhas modernas de hoje em dia, lançados ultimamente! Um notebook, e é novo, pensei que a bateria durasse mais…sei lá, não entendo de notebook. Em dois minutos ele estava ligando e conectado ao modem. Mas como eu nunca posso contar com a sorte, a bateria estava em 25%, pensei que dava pruma meia-hora, conectei e logo estava na blogzona, além de começar a escrever este post. Estava tudo indo bem, até que a bateria chegou em 16% em CINCO minutos. Porra, não ia dar pra terminar o post, muito menos pra fazer qualquer coisa. Aí do nada o safado do note me desliga…assim, de uma hora pra outra. “Uai? E meus 16% seu puto?” indaguei para o aparelho.

Neste momento eu me desesperei. Completamente sem sono, com quase nada de energia. Isso é o pior pesadelo do mundo moderno. “Vou tentar ler então” pensei já pessimista em relação à quantidade luz que minha luminária iria fornecer. Não dava para ler. MELDELS!! O mp3 tinha descarregado no caminho para casa mais cedo. Mas eu não iria desistir. Peguei o celular que graças a deus eu tinha carregado mais cedo, e comecei a ler (pasmem!) com a luz dele. Agora, tentem, tentem imaginar a merda que é ler com a luz do celular. Ficar sem luz é uma merda.

Bom, ter que ficar apertando uma tecla a cada minuto, e ficar segurando um celular para ler, não é nada legal. Pode acreditar. Nada legal. Então acontece mais uma coisa, a luz resolve acabar de vez. Em se tratando da luz, não fez diferença alguma, pois o pouco que tinha não servia. Mas devia ser um prelúdio de algo bom, pois se tinha caído de vez, deve ser por que estavam mechendo em alguma coisa. Eis que ouço Karchkraftghurfsberg! mais uma vez. Era a luz voltando, junto com um sorriso estampado no meu rosto. Tudo se ligava perfeitamente bem, então me sentei aqui, e aqui estou escrevendo isso.Reeditado em 24/06/2013
Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

9 Comentários

  • PriiH
    06/07/2009 at 20:23

    “Karchkraftghurfsberg! ”

    paskpasopkaspoksapoksaposaksapoksaposkasaopk
    [/Ri horrores!

    • Pedro Turambar
      Pedro Turambar
      08/07/2009 at 23:30

      @PriiH, ahahhahahahah eu mesmo morro de rir quando leio esse texto..

      é um dos meus preferidos, o humor é claro fica por conta dessa pérola onomatopéica. ahahah.

  • Cássio Godinho
    25/05/2009 at 13:06

    “Karchkraftghurfsberg! ”

    Meu deus… essa onomatopeia (péia mais não né?) foi foda xD

  • Cristina
    24/04/2009 at 20:12

    Sem luz é duro. Pior que isso, só mesmo ficar sem água.
    Escrevi a respeito em meu blog. Lá você encontra umas sugestões de coisas para fazer no escuro e não entrar em síndrome de abstinência. Atenção: isso NÃO É UMA PROPAGANDA do meu blog, só uma indicação de um texto.
    http://cadeaminhavida.blogspot.com/2009/04/trevas-uma-ideia-iluminada.html

  • Adda
    21/02/2009 at 02:30

    Bem legal! Me diverti! Adorei a versão ultra original da reprodução do barulho da luz caindo e voltando!

  • Fernando Dickinson
    27/09/2008 at 22:43

    Cara.. pior que isso é seu pai esquecer de pagar a conta do telefone, cortarem na sexta-feira e você ter que passar o final de semana todo sem net com a conta paga porque não trabalham no final de semana.. Claro que isso ocorreu comigo na época da Internet discada, quando só dava pra entrar em fim de semana :/
    Quanto a ler com a luz do celular, ainda bem que os meus são desses Sony Ericsson que tem uma lanterinha! 😀
    Falou aí Pedrão!

  • jocivan pinheiro
    27/09/2008 at 12:57

    hahahahahaha
    estorinha legal, bem engraçada!
    mas gostei mesmo foi da onomatopéia, rs.

  • Caio Abbath
    27/09/2008 at 12:33

    Dê os parabéns ao Dom, infelizmente não tenho o número do celular do puto para ligar, mas não esqueça.

    Abrass.

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos