O que aconteceu com o diário virtual?


alg-bridget-jones-jpg

Quem lê esse blog (ou lia) sabe como é difícil ter post novo aqui. E como eu venho lutando comigo mesmo para tentar colocar isso aqui em dia, ou mesmo me motivar a escrever aqui. Como você sabe, eu estou escrevendo algumas bobagens para o Papo de Homem, e lá a motivação é ter um grande público e lá também ser uma vitrine para mim, inclusive me motivando a escrever mais aqui.

Outro dia o luke (eu sei que é com L maiúsculo cara) postou um texto falando sobre a vontade de continuar a postar, mesmo que esporadicamente. Falou sobre um tapa no visual também. Eu o luke e o Rafa também, temos um exemplo de blogs que ficaram fora de moda. Somos ainda da várzea virtual. Nunca ficamos pop, continuamos com nossos diários virtuais enquanto se proliferam por aí tradutores do 9gag. Seria muito mais fácil fazer qualquer quadrinho ou rage comic e postar 15 vezes ao dia. Mas nós não conseguimos fazer isso.

Textos ficaram ultrapassados (ficaram?), tivemos grandes representantes, o melhor deles – AOE – caiu levando com ele grande parte da originalidade da nossa internet. Tínhamos até o Felipe Neto, veja só. Ele foi esperto, transformou os textos raivosos do Controle Remoto em vídeo e ficou famoso.  Hoje o único que se mantém como um pilar de bom conteúdo, textos originais com grande quantidade de acessos é o próprio Papo de Homem.

Mas e nós do “diarinho” como ficamos? Será que ficamos mesmo démodé? Será que estamos lutando uma luta perdida? Será que não temos mais lugar?

Acho que a Juliana é uma prova de que ainda temos a nossa relevância. Além de nossos esforços, dependemos muito de você que lê nossos textos. Podemos fazer um post para chamar os paraquedistas virtuais, mas você não iria gostar. Poderíamos postar alguma lista legal pensando apenas num link de algum grande blog. Fazemos isso às vezes, mas as visitas não importam, porque não são nossos leitores de verdade. Eles não voltam.

Eu vou colocar ali na barra lateral uma seção chamada ‘De Várzea’, ali ficaram os blogs que eu mais gosto e sempre vou indicar no twitter e no facebook – meu e do blog. Faça o mesmo. Nós não nos importamos com visitas. Nos importamos com leitores. E sem eles nós não somos nada.

Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

8 Comentários

  • Joyce Adeline
    21/04/2013 at 23:36

    Eu ADOREI seu jeito de escrever, descobri lendo o papo de homem, e acabei ‘caindo’ aqui. Parabéns!

    https://www.facebook.com/joyceadeline?ref=tn_tnmn

    • Pedro Américo
      06/12/2013 at 02:30

      Oi Joyce, que bom que veio parar aqui. 😉 Espero que continue lendo as coisas que eu escrevo.

      Abraços!

  • Dias
    14/03/2013 at 11:57

    Sem sombra de dúvidas sempre existirá leitores para o seu Blog Pedrão!! Desde a criação até hoje eu faço questão de ler bons textos!! não desanima não pra não deixar muita gente órfã de bons textos!!

    • Pedro Américo
      06/12/2013 at 02:31

      Eu não esqueço de quando você leu essa merda de cabo a rabo e comentou em praticamente TUDO! ahahaha

  • Thais Waack
    19/02/2013 at 14:03

    Blogs como o seu fazem falta. Por exemplo: eu sempre acessava o Controle Remoto. Achava os textos do Felipe Neto o máximo, principalmente os que eram críticas ferrenhas à algum assunto considerado polêmico. As críticas ele continua fazendo, em seus vídeos, mas de uma maneira (pelo menos para mim) muito diferente. Parece que o real objetivo do vídeo não é expor argumentos, elaborar algo realmente interessante e mudar a opinião de pessoas esclarecidas… Parece que é pra formar opiniões de pessoas ignorantes no assunto e fazer rir. (Não acho que “fazer rir” não seja um bom objetivo, só é estranho para quem estava acostumado a ver uma coisa diferente vindo da mesma pessoa).
    Então quando falo “blogs como o seu fazem falta” quero dizer que blogs de textos interessantes que mantém sua “personalidade” fazem falta. O Crepúsculo realmente se enquadra nessa categoria. Parabéns. 🙂 (Continue assim, por favor.)

    • Pedro Turambar
      Pedro Américo
      03/03/2013 at 01:41

      @Thais Waack, Você não faz ideia como é bom ler isso. Eu te digo que venho redescobrindo o que é blogar. E olha, eu nunca me diverti tanto fazendo isso. Até porque é preciso um pouco mais do que ‘só escrever’.

      As coisas vão voltar a ser o que já foram um dia por aqui. Não deixarei isso morrer.

  • ingrid
    19/02/2013 at 13:53

    Amor eu estou montando meu diário virtual, mais pra mim que pra qualquer outra pessoa….interessados venham, nada de tutorial, nem propagandas apenas textos sobre a vida.

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos