Do PdH – Independência ou Morte!


Dia 6 de Setembro de 1822, Capitania de Santos, Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves.

– Meu senhor, não acha que comer buchada irá fazer mal amanhã na viagem?

– Relaxa Boni.

– Mas…

– Boni, Boni… acabei de sair na porrada com meia dúzia de bêbados na esquina da Vila Belmiro, tenho que subir a serra montado num burrico e ainda tem a porra dos primos enchendo a paciência porque eu quis ficar no Brasil. EU MEREÇO UMA BUCHADA!

“Ai meus cornos, sou Príncipe Regente e tenho quase que pedir permissão para fazer qualquer coisa”, pensou Don Pedro. Apesar de se chatear, gostava muito de José Bonifácio, era um amigo de verdade. Boni já o tinha tirado de muita confusão, como daquela vez que teve que comprar dez cabras albinas cegas para dar de presente a um barão um tanto corneado. Ah, a Baronesa…

Enquanto subiam a serra, Seu Alcântara como era chamado respeitosamente pelos escravos, servos, putas e amigos, começou a sentir os efeitos de uma certa buchada que havia comido na noite anterior. “Devia ter ouvido o Boni” disse em voz baixa. Essa frase inclusive, ao contrário do que dizem os livros de história, é na verdade uma das mais famosas de Don Pedro, perdendo apenas para as lendárias “Dá licença minha querida” e “Porra Mano Menezes!”.

Leia o post completo >>

independência

.

You may also like

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos