Se minha casa pegasse fogo


Por mais estranho que pareça, eu penso demais nisso. Não exatamente que minha casa — ou meu “lar”, já que eu moro num apartamento — vá pegar fogo, mas que algum cataclisma irá existir e eu tenha que salvar poucos objetos pessoais. Inclusive, antes de me mudar para o apartamento que moro agora, tive um sonho assustadoramente vívido sobre como o prédio desabava e como eu, após acordar de um coma de 30 anos, ficara revoltado ao saber que ninguém havia guardado meu celular e minha carteira.

OBS: The Burning House é um tumblr que ficou muito famoso por reunir fotos, de pessoas do mundo todo, mostrando o que salvariam se suas casas pegassem fogo.

house-on-fire

No fim do sonho descobri que foi um cara que explodiu o prédio com coquetéis molotov e uma bazuca, com a intenção de matar a mim e a meu irmão. Mas essa é outra história.

Contando numa situação em que eu esteja full packed (ou seja, com a mochilha nos ombros, preenchida com 100% dos meus habituais cacarecos e coisas), a casa está perdia, e eu possa salvar uma coisa, apenas uma coisa… eu salvaria meus travesseiros. Dois deles, especificamente.

***

[O que seria o meu ~full packed?

Seria isso aí abaixo, mas com as adições dos travesseiros, e de um iPad que está na casa dos meus pais].

the burning house

***

Não vejo lógica no fato de não poder carregar os dois, já que eu posso levar um. Travesseiro é algo leve, que amassa, e eu posso levar os dois como um tranquilamente — já fiz isso. Explicado como eu suplantaria a regra de uma coisa, eu agora queria deixar claro o porque os salvaria do fogo assassino.

Computador, televisão, cama, videogame, livro… tudo isso pode ser comprado uma segunda vez. Um travesseiro de pena, com penas faltando, que encaixa em você e você se encaixa nele, como nada no mundo irá se encaixar novamente, que já embala sua noite de sono com tranquilidade há mais de 10 anos, NÃO. SE. COMPRA. UMA. SEGUNDA. VEZ.

As pessoas a minha volta odeiam meus travesseiros. Minha mãe diz que é o maior criadouro de ácaros do mundo e que eles estão podres e que ela irá, um dia, ter o prazer de jogá-los fora. Minha namorada diz que travesseiros devem ser trocados a cada quatro anos no máximo e que eu me apego demais a essas coisas.

Eu já começo a achar, meu amigo leitor, que existe uma conspiração contra mim. Alguém incendiou meu apartamento… e eu sei muito bem com que intuito. Consigo me ver claramente saindo do prédio em chamas, cheio de fuligem e tosse, com os travesseiros na mão e, ao ver o olhar incrédulo de ambas, gritar: ONDE ESTÁ SEU DEUS AGORA AHN?

se minha casa pegasse fogo

Mãe, te amo.

Amor, te amo. <3

Sei que vocês nunca fariam isso…

.

*Esse post faz parte de uma iniciativa de um grupo fantástico de pessoas chamado Rotaroots, que tem o simples objetivo de resgatar a blogagem de raiz, a blogagem moleque, de várzea que reinava no início da primeira década. Se quiser saber mais, clique aqui e aqui.

 

Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

14 Comentários

  • Ianarã Bernardino
    21/08/2014 at 19:24

    Nossa, ri alto com a sua quase-obsessão com seus travesseiros. Admito que tenho um travesseiro pequeno que também sou obcecado, ele já tem o formato ideal para eu dormir… Enfim, super consigo me relacionar com seus argumentos. Muito bem escrito, inclusive. 🙂

  • Ericka Moderno Rocha
    14/08/2014 at 11:45

    HUAHUAHUAHUAHUAHUAH!! COMO ASSIM O TRAVESSEIRO????? Nunca levaria meu travesseiro, bixo, super volumoso! HUAHUAUAHUAA! Mas seu argumento faz total sentido, juro. Travesseiro de pena é um item que, mesmo podre, vc não quer desapegar porque ele já tem o formato da sua cabeça, aquele cheirinho de sono e coisa e talz… SUCESSO. Se eu não tivesse que carregar cachorros incluiria esse item na minha lista, certamente! Beijão!

    • Pedro Américo
      14/08/2014 at 14:21

      UHAHUAHahhahAHAHAHA

      Mas pô, não é um travesseiro, são DOIS. Mas eles é só pra salvar eles do incêncio. Dá pra sair correndo tranquilamente com os dois na mão.

      É um pra vida toda.

      Mulheres, travesseiros, crianças e cachorros primeiro!

      😀

  • Juliana Regis
    13/08/2014 at 22:38

    Morrendo de rir! Nunca conheci alguém com tanto apego ao travesseiro, mas acho super digno. To pensando nesse post e até agora só consegui pensar em coisas que eu poderia – com rios de dinheiro – comprar de novo caso perdesse no incêndio.

    https://comolivrosbeboseries.wordpress.com/

    • Pedro Américo
      13/08/2014 at 23:05

      Ahahahahahah aí que tá, eu nunca mais achei pra comprar esses travesseiros.

      Não há dinheiro no mundo que os recuperem. MORRO de medo de perdê-los.

  • Lidiane Dutra
    13/08/2014 at 22:18

    Me identifiquei muito com o teu post porque demorei quase 20 anos para trocar meu colchão. Sério! Ele foi ficando cada vez mais perfeitinho, tinha um “buraquinho” onde eu me aninhava e dormia o sono dos deuses, mas daí o buraquinho virou um fosso e minhas costas chiaram. Troquei mês passado por um colchão novo, e logo na primeira noite, quase caí da cama 4 vezes. Tá difícil!

    Abração!!

    • Pedro Américo
      13/08/2014 at 22:46

      Ahhh pois nem me fale. Estou em relacionamento sério com minha cama desde a compra, em 2010 — até escrevi sobre isso:

      http://ocrepusculo.com/o-dia-que-eu-descobri-que-era-um-adulto/

      Sei EXATAMENTE o que você quer dizer.

      Eu disse pra mãe e pra namorada. Só largo os travesseiros no dia que as penas acabarem ou eles derreterem.

      De qualquer forma, ahhahaa boa sorte com a cama nova aí. 😀

  • Helanaohara
    13/08/2014 at 20:32

    HAUSHASUAHSUAS Achei ÓTIMO seu post.
    Quando vi a dica de post pensei “putz eu não consigo imaginar algo para salvar”, como sendo uma única coisa, iria levar minha cachorrinha, já que celular estaria na bolsa e documentos não conta, sendo assim bolsa não conta (?) HUSHUSAHAUS.
    Não iria deixar minha cachorrinha morrer,é.

    Beijinhos, Helana ?

    In The Sky, Blog

  • Erika Leite
    13/08/2014 at 11:09

    HAHAHAHA seu post ficou FODA! Eu ainda não fiz o meu com esse tema, sinceramente não tem nada meu a que eu seja tão apegada. Talvez meu iphone e meus livros de Direito, porque sem eles eu posso dizer adeus à ryqueza de ter novamente uma casa etc. Sou songa pra fazer um post tão genial como o seu, mas vou tentar. Adorei seu blog, ainda mais que não tem vampiros que brilham.
    Beijos!
    http://www.canseidesernerd.com

    • Pedro Américo
      13/08/2014 at 11:15

      Não elogia tanto assim que eu fico chato.. ahahhaha

      Eu só coloquei a mochila pq nao largo dela.. mas só levaria mesmo mesmo os travesseiros.

      Fico feliz que tenha gostado. ;D

  • Camyli Alessandra
    12/08/2014 at 14:47

    Talvez eu ainda refaça esse meu post pois, acredito que fantasiei um pouco e se na verdade acontecesse mesmo da minha casa pegar fogo de tantas coisas que eu teria que salvar eu não salvasse nada….

    • Pedro Américo
      12/08/2014 at 18:37

      É um grande negócio essa ideia… eu sempre ando com a minha mochila.. então certo que ‘taria com ela. De resto, só os travesseiros. Sem eles eu não vivo.

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos