O Bom Gordo


Tem certas manias que a humanidade adiquiriu nas cavernas e até hoje não conseguimos esquecer. Ninguém se encara em pequenos espaços confinados, já reparou? Um elevador por exemplo, você olha praquele “plâncton” nadando na sua retina mas jamais encara a outra pessoa. Para nossos ancestrais, encarar assim de perto, era um chamado pra uma luta mortal e sangrenta. Hoje, uma geração de humanos bundões, é no máximo um “quer me comer?” que significa a encarada, mas enfim.

Outra herança das cavernas, é o fato de conseguirmos ver com maior nitidez, em luz baixa, no escuro, por causa da seleção natural de Darwin. Só sobreviveu a moçada que conseguia enxergar os perigos de uma caverna escura, e aqueles putos daqueles lobos mórmons que entravam nelas a noite.

Porém, a maior de todas as heranças de nossos primos mais civilizados, acredito eu, foi a impressão genética de que gordo tem bom gosto. É meio óbvio se você pensa um pouco sobre a coisa. Se é gordo é porque come bem, se come bem é porque tem bom gosto, ou bom gordo. É até uma imagem comum, a da gorda caprichosa, do gordo refinado, vem da França isso. Tenho certeza que os franceses são o motivo das pessoas associarem gordos a paninhos bordados à mão.

o bom gordo

Não sei o que essa constatação tem a ver com a coisa toda, mas pense por dois segundos se as duas coisas não estão assustadoramente conectadas. Outra coisa que faz gordo ser seguido por aí é o fato de serem sempre bem informados. Já reparou como gordo tem opinião pra tudo? Ficam o dia inteiro comendo, limpando as mãozinhas gordurosas em paninhos bordados, falando de tudo e de todos. Porquê, além de bem informado, é fofoqueiro.

O único motivo para não sermos mais odiados que advogados e publicitários, é o fato de sermos bem humorados e de ficarmos bonitinhos, sem graça, tentando passar pela catraca do ônibus. E por sabermos onde se come a melhor carbonara da cidade.

.

Pedro Turambar

Já fui de um tudo nesta vida, mas há uma coisa que nunca deixei de ser: escritor. Escrevo para viver e manter minha sanidade em um mundo tão louco. Sou uma mistura de palavras, lágrimas e reclamações.

You may also like

8 Comentários

  • Jade Amorim
    19/08/2014 at 19:52

    Eu não tinha me tocado mas concordei plenamente com a primeira, a segunda acho que é conceito geral, agora a terceira… eu não tenho essa visão sobre os gordos.
    Se eu os vejo engomadinhos, pode até ser que eu vá pensar nisso mas na minha cabeça gordos são… os que gostam de comer e não tem aqueles genes milagrosos (droga mãe! :c).
    Mas adorei o texto de qualquer maneira, é uma reflexão interessante. Aliás, amei o título e o olho do seu blog, tipo, ri demais. Genial. <3

    Beijos.
    http://www.jadeamorim.com

  • Clayciele Oliveira
    19/08/2014 at 11:16

    Morri de rir com esse link gordo hahahahahhahahha
    http://www.saidaminhalente.com

    • Pedro Américo
      19/08/2014 at 12:53

      hahahahahahahahahaha é estratégia, se o texto não funcionar, pelo menos o gif entra no coração das pessoas. ahahaha

  • João Martins
    18/08/2014 at 15:10

    E se for gordinho e publicitário (meu caso)?

    • Pedro Américo
      19/08/2014 at 12:52

      Aí você está fadado ao fogo do inferno, assim como eu

  • Marina Laterza de Paiva
    18/08/2014 at 11:30

    HAHAHAHAHA ri demais

LEAVE A COMMENT

Quem?

Pedro Turambar

Pedro Turambar

Gosto de escrever, reclamar e não tenho controle sobre chorar. Escrevo há 10 anos sobre a loucura de viver em sociedade, futebol e falo bem e mal das coisas que leio, vejo e ouço.

Newsletter - ¡Desmotive-se!

Fanpage

Mais

Arquivos